Sistema On Grid x Off Grid: Entenda a Diferença

Foto de placa solar

A energia solar fotovoltaica é aquela capaz de gerar energia elétrica a partir da luz solar. No mercado, existem dois sistemas fotovoltaicos: On-Grid e Off-Grid. A principal diferença entre os dois sistemas é a forma de suprir o abastecimento de energia elétrica nos períodos em que a geração solar é menor que o consumo. O sistema On-Grid é conectado à rede elétrica. Já o Off-Grid é autônomo, ou seja, um banco de baterias é dimensionado para a baixa geração ou para o período noturno. Ambos os sistemas apresentam especificidades próprias. Nós vamos abordá-las a seguir:

On-Grid

Também chamado de Grid-Tie, esse tipo de sistema fotovoltaico precisa estar conectado com a rede de energia elétrica local. Isso acontece, pois, o sistema On-Grid não produz energia o suficiente para ser autônomo - não tem capacidade para suprir toda a necessidade energética do ambiente em que está instalado. A conexão do sistema fotovoltaico On-Grid com a rede pública só pode ser feita com a instalação de inversores interativos. É importante a instalação esteja regularizada com a distribuidora de energia elétrica da região. Dessa forma, será instalado um medidor, que regredirá sempre que a contagem de kWh produzidos for excedente à quantidade utilizada no local. Nesse tipo de sistema, caso a unidade produza mais energia do que consome, essa energia é enviada de volta à rede pública e é transformada em créditos de energia, que podem ser utilizados em até cinco anos. Se o uso da eletricidade aumentar e o sistema fotovoltaico não suprir a demanda, o imóvel utilizará a energia elétrica da rede pública, mas a fatura terá desconto.

Off-Grid

O sistema de energia solar Off-Grid caracteriza-se por ser autônomo, podendo ou não estar conectado à rede elétrica local. Mas o que define esse tipo de sistema é que ele produz energia suficiente para manter o local onde está instalado, o que significa que não necessita da força fornecida pela rede elétrica local. É necessário um banco de baterias estacionárias, que irão armazenar todo o excesso de energia gerado pelas placas fotovoltaicas. Essa energia ficará armazenada e preparada para gerar energia para a unidade. Dependendo do tipo de ligação elétrica, é possível que ainda tenha que se pagar a tarifa mínima da conta de luz. E ao contrário do sistema On-Grid, o Off-Grid não pode vender a energia excedente produzida para a distribuidora local de energia. Mas caso a instalação não esteja interligada à concessionária local, não há tarifa a ser paga. No entanto, a unidade terá que armazenar energia para suprir a necessidade nos momentos em que energia solar não pode ser produzida com eficiência.

Qual é a melhor para mim?

A escolha do melhor sistema dependerá das suas necessidades. Como vimos, conclui-se que o sistema On-Grid é mais utilizado em regiões urbanas e com fácil acesso à energia elétrica. Já o Off-Grid pode ser considerado mais vantajoso para regiões remotas, devido a independência da rede elétrica pública. Além disso, o sistema On-Grid permite a utilização do sistema de créditos solar, nos casos onde há a produção de energia excedente, o que no Off-Grid não é permitido. Uma das desvantagens do On-Grid está na obrigatoriedade da conexão à rede pública de distribuição, ao contrário do sistema Off-Grid, onde é possível alcançar a isenção de pagamentos de conta de luz e contar com um sistema de armazenamento de energia. E a falta de armazenamento também pode ser considerada uma desvantagem do sistema On-Grid. Nos casos onde a energia produzida não é o suficiente, o proprietário precisar pagar a conta de luz caso não tenha créditos disponíveis na concessionária local. Já outra desvantagem do Off-Grid está na necessidade de utilização de baterias e controladores de carga, resultando em um custo mais elevado para o sistema. Além de possuir uma eficiência menor quando comparado aos sistemas On-Grid.

Consulte-nos para maiores informações